Wednesday, December 25, 2013

5 coisas que gostaria de ter feito nesta vida

Chega virada do ano e lá vou eu pensar em mil listas. Adoro listas, mas elas são bem inúteis. Quer dizer, são puro entretenimento para esta que vos escreve, mas nada além disso.

Daí que é Natal (Feliz Natal!!) e tô vendo um documentário do Michael Jackson e tocou uma das minhas músicas favoritas dele (Smooth Criminal) e pensei nas coias que gostaria de ter feito nesta vida - mas não vou. Aqui vai:

1) ser dançarina do Michael Jackson. Porque eu bem gosto das músicas dele mas gosto mais ainda das coreografias. E porque eu danço feito um mamulengo e daria um dente (um lá de trás) para dançar direitinho e conseguir seguir uma coreografia sem embananar as pernas. (Vale pra "ser backing vocals do Michael Jackson" também; não sei o que é pior, minhas habilidades de dançaria ou de cantora).

2) ganhar uma medalha olímpica. O que significa praticar um esporte (que não seja badminton ou pingue pongue, tá? Num guento). E significa ser boa nessa esporte. E eu acho genial alguém ser bom pacas em esportes e acho o supra-sumo alguém ganhar medalha (ainda mais olímpica). Mas a verdade é que eu quase quebrei o dedo uma vez tentando pegar uma bola na aula de educação física e traumatizei. Nunca tentei nada e sempre arrumava atestado médico de joelho ferrado pra não fazer as aulas. Sim, eu sentia dores no joelho, mas acho que era de ócio, e não de atividade física. Fica pra uma próxima vida.

3) entender um pouco de física, química e ter me dedicado um pouco mais às aulas de biologia. Acho fascinante, mas a verdade é que pra essas coisas, sou burra feito uma pedra. Não entra na minha cabeça nenhuma das fórmulas de física, por mais lógica que sejam. Sabe quando alguém fala com você numa língua que você nem sabe qual é? Pois é, sou eu com física. Um pouco menos com química e biologia, mas bota tudo no saco das coisas que nunca vou entender na vida. Pobre das filhas que não vão ter muita ajuda da mãe nas dúvidas da escola.

4) me aposentar aos 50 anos, cheia de saúde, largar tudo e viajar mundo afora sem lenço nem documento. A pessoa resolve ter filho "tarde" e não vai rolar de largar duas adolescentes pra trás pra viver uma vida de adolescente tardia, né? Ser adolescente aos 50 é mole, mas aos 14/17 anos, não. E por mais maluca que eu seja, não me vejo largando as duas pra trás... Pelo menos é possível adaptar esse desejo. Ah sim, também não rola uma aposentadoria decente aos 50.

5) Ser dona de uma casa tão linda, organizada e limpa quanto as das revistas. Traduzindo: ser uma pessoa organizanda, cheia de força de vontade e que, ao invés de assistir a documentários sobre Michale Jackson na TV, está colocando em prática as mil teorias de "como ter e manter uma casa organizada" que vivo lendo na internet.

E antes tarde do que nunca, deixa eu colocar aqui o "cartão" de Natal que fiz aos 45 do segundo tempo pra me sentir menos inútil. Espero que vocês tenham tido um Natal maravilhoso com a família, com presentes e comidas, mas principalmente com muito amor, abraços, risadas... 



1 comment:

  1. opa, temos 2 coisas da lista em comum: medalha olímpica (essa já era) e aposento aos 50 - minha prioridade que estou fazendo de tudo pra alcançar!

    ReplyDelete

Uuuuh, so you decided to comment, huh? Well done!