Monday, April 29, 2013

Priorizando

Hoje foi meu primeiro dia de "folga" do trabalho. Infelizmente, por motivos de mah administracao da agenda por parte da minha pessoa, acabei marcando dois compromissos que me prenderam em casa o dia inteiro e avacalharam com o dia da pequena.

Apesar de ser totalmente anti-sair da rotina (que rotina, cara-palida? Voce acabou de tirar sua filha da creche onde ela ficava expediente integral pra ficar em casa com voce!), hoje nao teve jeito.

Eu precisava, do verbo "estou desesperada", cortar o cabelo e me depilar. Olha, segredinho ca entre nos: to nem aih de abrir as pernas na frente de estranhos pra dar a luz a minha filha, pudor zero de ficar pelada na frente de medico, nenhum constrangimento de colocar os peitos pra fora pra amamentar, e pudor -20 de ficar pelada na minha casa de janela aberta (marido quer morrer) ou fazer topless em praia europeia (se nao for contra os costumes locais), mas nao fico pelada de jeito nenhum se tiver cabeluda. Nao nasci pra ser hippie. Nao nasci pra ter pelos. Fora o da cabeca e da sobrancelha, queria ser lisinha. Tipo indio. Infelizmente puxei mais a parte portuguesa do que a indigena da minha familia. Felizmente algum genio inventou a tal da depilacao e salvou a vida de fez muitas pessoas felizes.

Estou me sentindo uma outra pessoa, mais leve, mais feliz, menos macaca... E antes que falem sobre raspar, nao, eu nao curto. Me corto, inflama os poros, nao acho os angulos certos, nao curto a pinicacao pos-lamina.

E o que o cabelo da cabeca tem a ver com isso? Nada. Eh que eu tenho loucura em cortar cabelo. Se eu pudesse, cortaria todo mes. Meu cabelo eh meio tosquinho, meio liso, meio ondulado, meio crespo, muito rebelde. E o formato do meu rosto nao combina com muitos cortes, entao ouso pouco. Um dia ainda quero corta-lo bem curto, mas me falta coragem e um cabelereiro que diga "olha que pode dar certo". Santa Nilza, quando mencionei a possibilidade, disse que meu cabelo eh ondulado e correria o risco de nao ficar tao bom. Dai ne, pra que arriscar? A mulher esta com os hormonios a flor da pele, acima do peso, cheia de estrias e celulite, sardas pulando da cara, se ainda corta o cabelo e nao fica bom, putz... fica pra proxima. Uma promessa por escrito: se um dia eu tiver coragem de ter o 3o filho, eu corto curto.

Quer ver as fotos? Postei no outro blog, clique aqui. Mas tem mais fotos, vou fazer o antes e o depois (do cabelo, nao dos pentelhos, obvio!)

P.S.: A partir de amanha (ou depois), minha filha volta a ser prioridade maxima aqui em casa, foi soh hoje que nao deu.

2 comments:

  1. Sabe que eu sempre achei que não combinaria comigo cabelo curto e me arrisquei e cortei, repicadinho e ficou bem legal, pois sou bochechuda e meu cabelo é grosso e meio indefinido, ora liso ora ondulado, mas voltei a deixar crescer novamente, pois não conseguia prender todo o cabelo, tinha que usar mil fivelas e isso me irritava, pois adoro ficar de cabelo preso, principalmente quando estou cuidando do Joaquim!

    ReplyDelete
  2. Adorei Chris!
    Tambem quero muito cortar o cabelo curto um dia... cade coragem.
    Abracos
    Gra'
    * a parte de peluda foi demais. E o parto em si nos deixa totalmente sem pudor nenhum; aprendi muito com essa vivencia.

    ReplyDelete

Uuuuh, so you decided to comment, huh? Well done!