Wednesday, July 24, 2013

Bolsa de estudo no Reino Unido

Pessoas, ando MUITO sem inspiracao. Nao que nao esteja acontecendo nada mas eh meio que falta de saco de escrever sobre certos assuntos, saca?

Entao, tomei como inspiracao o post "Estagio em Londres: como conseguir" do blog 7mil Km da Thais e resolvi contar da minha experiencia de conseguir uma bolsa de estudos no Reino Unido.

Se voce nao sabe, vim para ca com uma bolsa de estudos concedida pelo Foreign and Commonwealth Office (FCO) e, que na epoca era administrada pelo British Council*. A bolsa era para mestrado, mas podia ser usada para cursos de Doutorado e MBA. A cobre um valor limite, se passar disso sai do seu bolso. Na minha epoca, 2005, o valor do curso era de £12,000.

A Chevening Scholarship eh um programa anual de bolsas presente em varios paises, incluindo o Brasil. Ate onde sei, nao ha limite de idade, nao precisa estar cursando faculdade, nem trabalhando, mas eh baseado na sua experiencia academica, profissional e nos seus planos futuros.

O programa eh bem generoso. Alem de pagar o curso (nao sei quanto eh a taxa hoje em dia, mas meu curso custou um pouco menos das £12,000 que cobriam), tambem deram uma ajuda de custo de £850/mes, o que foi suficiente para cobrir todos os meus gastos com aluguel, comida e transporte, e no final do curso ainda deram umas £600 para ajuda no projeto final. Os custos com o visto de estudante tambem foram todos cobertos por eles.

A primeira coisa que voce tem que fazer eh ficar de olho no periodo de inscricao, que fica no site do Chevening. As incricoes para o ano de 2014/2015 ainda nao foram abertas. O processo eh lento, entre me inscrever e viajar levou mais de um ano e meio.

1) Escolhendo sua area de estudo
Antes de se inscrever, voce precisa decidir que mestrado quer fazer. Pode ser em qualquer area, mas algumas especificas ganham pontos extras. Elas sao:

Mudanca climatica, sustentabilidade e energia
Negocios, Financas, Economia e Administracao publica
Relacoes Internacionais
Jornalismo e comunicacoes
Admistracao esportiva e legado de eventos esportivos (se voce eh da area, deve saber do que se trata, foi uma traducao meio tosca)
Ciencias, inovacao &Tecnologia da informacao e comunicacao (a sigla em ingles eh ICT)
Industria criativa

2) Inscricao na faculdade
Voce escolhe a area, procura TRES faculdades com cursos que tenham a ver. Entra em contato com elas e se inscreve no curso - explica que esta se inscrevendo na bolsa Chevening, assim eles sabem que voce nao vai pagar nada ate saber se conseguiu a bolsa ou nao. Dicona: eu fiz tudo certinho, traducoes juramentadas do diploma, do historico da faculdade (mostrando todas as minhas notas de todas as materias), IELTS, cartas de referencia, etc., gastei uma grana mesmo e consegui carta de aceitacao de todas elas, mas uma amiga minha soh se inscreveu e eles mandaram as cartas de aceite assim mesmo. Entao teoricamente nao precisa gastar a grana toda de antemao.

3) IELTS
IELTS eh fundamental, nota 7 pra cima. O IELTS prova que seu ingles eh bom o suficiente para acompanhar o curso, entao quanto maior a nota, melhor. Se nao me engano, o IELTS tem prazo de duracao, entao nao adianta apresentar um teste muito antigo.

Eu estudei ingles a minha vida inteira, mas como queria MUITO tirar uma nota boa, me preparei bastante. Fiz um curso preparatorio no IBEU (Instituto Brasil-Estados Unidos), que acho que foi fundamental. Como tinha urgencia, fui a Sao Paulo fazer o teste, mas o teste pode ser tirado em varios lugares, acho eu.

4) Traducoes juramentadas
A faculdade onde voce vai estudar exige traducoes juramentadas de toda sua papelada - como eu estava decidida a estudar fora (**), fiz traducao de tudo e foi isso que usei para mandar pro Chevening e para as faculdades, mesmo nao sendo necessario logo de cara.

Nao eh barato nao, mas eh possivel encontrar grande diferenca de precos entre os tradutores juramentados, entao pesquise.

5) Cartas de referencia
Sao necessarias duas, de preferencia uma academica e outra profissional. Minha sorte foi que eu fazia uma pos-graduacao na epoca, entao pedi para um dos professores para assinar uma carta em ingles cujo conteudo havia sido acordado previamente. Eh legal ter um bom relacionamento com os professores, porque eh uma carta para cada faculdade, pro Chevening, etc.

A carta de referencia eh super importante, porque diz muito sobre voce. Uma carta simploria nao vai tirar suas chances, mas uma carta fodona te da uns pontos a mais. E eu tive uma excelente carta de referencia profissional.

6) Um projeto
Basicamente voce precisa defender por escrito o que pretende fazer depois que se formar - meio que dizer porque voce merece ganhar a bolsa de estudos. Esta foi a parte mais dificil, porque eu nao queria viajar na batatinha; queria algo bacana mas que fosse possivel de ser executado. Nao faca nada corrido e se puder, peca para amigos, colegas de trabalho e professores darem uma olhada e palpitarem.

*****

Com todos os documentos em mao e o projeto feito, a inscricao pode ser enviada para o British Council* Chevening. As vagas sao limitadas, mas achei o processo mais legal do que o processo do Alban***, por exemplo, que eu desisti de me inscrever no meio do caminho.

Depois que passei pela pre-selecao, teve entrevista com o Consul, onde tive que explicar todo o meu projeto, e nessa hora eh super importante saber exatamente o que voce quer fazer. Eh como uma entrevista de emprego em ingles.

Na epoca que estava participando do processo, era o auge do Orkut e encontrei uma comunidade de Chevening scholars la. Foi importante ter outras pessoas para conversar que passaram pelo mesmo processo. No meu caso, fui uma das ultimas a saber no Rio, porque eles ja tinham escolhido os bolsistas, mas vagas novas estavam sendo abertas por conta de economias que fizeram com outras pessoas (por exemplo, o valor do curso foi bem abaixo das £12,000, ou a pessoa tinha passaporte europeu entao o curso saia 1/3 do valor).

_______________

* Enquanto pesquisava para escrever este post, descobri que o Chevening nao eh mais administrado pelo British Council desde 2012. Informacoes sobre a bolsa estao no site do Chevening: http://www.chevening.org.

** Foi um processo longo, cansativo e CARO! Mas, como disse, estava determinada a estudar fora. Estava em contato com universidades na Australia (nenhuma dava bolsa), Nova Zelandia (me inscrevi num processo de bolsa que soh tinha 2 vagas para o mundo inteiro, obvio que nao passei, ne?) e Inglaterra. Cheguei a ver Canada por curiosidade, mas Estados Unidos nao estavam no plano naquele momento.

Eh muito importante ter foco - acho que soh passei nessa bolsa porque estava determinada. Claro que tive um pouco de sorte tambem, ne?

_______________

Se quiserem informacoes especificas, podem deixar um comentario que eu respondo, mas como me inscrevi em 2005 e algumas coisas mudaram, nao sei se todas as informacoes da minha epoca vao ser relevantes.  Pessoas: estou respondendo aos comentários mas se vocês deixarem seus emails acho mais garantido das respostas chegarem até vocês. Se não quiserem deixar email, beleza, mas voltem para ver se tem resposta ou clica na opção de acompanhar, ok? 

***Infelizmente parece que o programa Alban (bolsas de estudo para ensino superior para paises da America Latina) encerrou em 2010. Nao sei se existe algum outro programa grande de bolsas, vale a pena procurar.


20 comments:

  1. Oi Chris, obrigada pelas informações valiosas. Qual foi a duração do seu mestrado? Outra pergunta: você sabe se há oferta de curso de pôs graduação com duração de 6 meses a um ano em uma instituição de ensino em Londres?
    Lídia

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Lídia, obrigada pela visita. Meu mestrado foi de um ano - eles chamam de full time e é o que a bolsa cobria. Apesar de ser full time eu só tinha aula 3 vezes na semana. O part-time dura dois anos. Pós graduação de menor duração chama-se"certificate" ou "diploma", muitas vezes é o mesmo conteúdo do mestrado, mas é mais barato e alguns duram 9 meses. Pra ser sincera, nunca vi nada com menos de 9 meses não, a menos que você faça tipo um intercâmbio (uma amiga fez uns módulos do MBA dela na França, mas acho que foi um mês só). Abraços, Chris

      Delete
  2. Chris, obrigado por todas as dicas! Mas, quanto ao projeto, qual é a expectativa deles em relação aos nossos projetos? O que eles buscam saber? E quanto ao nivel de Inglês, ainda não realizei a prova do IELTS, a qual pretendo realizar ano que vem, mas ainda assim, iniciei aplicação para um mestrado na Universidade de Edimburgo, isso atrapalharia o pedido de bolsa? Agradeço desde já, Hermes!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Hermes, olha, na época, o projeto tinha que fazer "sentido". Tem que ser uma coisa realista, que seja possível colocar em prática, que mostre uma integração entre Brasil e Reino Unido e que seja relevante politicamente/culturalmente. Como minha área era entretenimento, meu projeto (que tinha a ver com o curso que queria fazer) foi na área de música e buscava um intercâmbio entre bandas britânicas e brasileiras. Você tem que saber do que está falando, porque na minha entrevista como o consul, ele perguntou bastante coisa sobre o curso, sobre o projeto. Conheço várias pessoas que não completaram o projeto e nem trabalharam na área do curso/mestrado. Quanto ao IELTS, as universidades dão carta de aceitação sem o resultado do IELTS com a condição de que seja apresentado um resultado acima de 7. Mas na minha época, você só poderia se inscrever na bolsa de estudos se tivesse o resultado do IELTS; faz sentido? Ah, e apesar de o mínimo para algumas universidades ser 7, quanto maior a nota, mais chances você tem. A minha foi 8.5, se não me engano. Abraços, Chris

      Delete
  3. Juliana Teodoro5:11 PM

    Olá!
    acabei por encontrando seu post quando estava pesquisando mais coisas sobre o Chevening. Descobri esse programa mês passado e super me interessei. Já que você "abriu espaço" pra tirarmos dúvidas, vou aproveitar, hehe.
    Esse ano, pelo que li no manual do Brazilian Chevening, só podemos nos candidatar pra três universidades: Bangor, Durham e Cambridge. Minha área é cultural. Sou formada em Artes Cênicas e procuro especializações para aplicar, depois, numa pós em gestão cultural no CELACC-ECA-USP. Pensei em estudar Business and Finances, não tenho problemas nenhum com exatas; trabalho em um kumon (curso de matemática com método japonês) há anos. Mas venhamos e convenhamos. É uma morte lenta e dolorosa, hahahaha. Tá difícil encontrar uma pós nessas universidades que eu possa conciliar essa questão da gestão cultural, o que, num projeto bem escritinho, eu possa conseguir a vaga. Você tem alguma dica, já que se especializou na área da música? Agradeço muito a sua ajuda!
    Abraço,
    Juliana.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Juliana,

      Desculpe a demora em te responder - loucuras da vida de mae de duas trabalhando full time e mandando a mais velha pra escola pela 1a vez. Ai!

      To boba com a nova regra de so poder escolher 3 universidades. e desta lista, só uma é bem conceituada, que é a Cambridge.

      Olha, eu sei que business pode parecer chato, mas talvez seja uma opçao mais pratica. Acabei fazendo midia interativa porque queria trabalhar com novas tecnologias e tal e coisa mas olha... foi um porre. O curso era 70% filosofia e eu nao me dou bem com filosofia - preciso de fatos, provas, coisas concretas. Sofri e juro que ate hoje nao faço ideia da metade do que estudei. Se eu tivesse ido pra uma area mais business, talvez tivesse aprendido mais.

      O lance é ver o programa da pós e checar se as materias te ajudariam na gestap cultural. Porque na defesa do projeto, voce pode dizer que é a visao de business que voce precisa para agregar à sua experiencia com artes cenicas. No meu caso, eu tinha o background de musica e minha justificativa foi que no Brasil "midia interativa" era muito recente, quase inexistente e seria um beneficio enorme para a musica brasileira e para promover o intercambio entre Brasil e Reino Unido. Dai voce tem que meter no projeto coisas que vc saca muito mas que o resto da humanidade nao faz muito ideia - no meu caso, direitos autorais e royalties.

      Ajudei? Piorei? Se quiser, podemos papear mais e vejo como posso te ajudar na escolha do curso...

      Delete
    2. Juliana Teodoro7:33 PM

      Oi! Já tinha lido sua resposta e perdi seu endereço. Agora voltei (:
      O que você escreveu aqui me ajudou, sim. Posso te fazer mais uma pergunta? Li numa resposta que você deu pra um carinha ai em cima, mas ainda não sanou minha dúvida. Quanto ao IELTS, se eu enviar o formulário de aplicação sem o IELTS, posso ser aceita (caso seja aceita nos outros quesitos também, claro). Mas como vou provar que estou apta a estudar com eles? Se puder (e quiser) me mandar e-mail, super agradeço!!!!! juhteo@hotmail.com

      Obrigada,
      Juliana.

      Delete
  4. Marcella11:43 PM

    Oi Chris, td bom??

    Achei seu blog pesquisando um pouco mais sobre o Programa Chevening e adorei as dicas...
    Sou formada em contabeis e, a principio, escolheria a area de finanças para me inscrever. Viajei um pouco em relação a esse projeto. Tem que ser uma coisa bem formal? Escrita em inglês? E como vc apresentou ao consul? A conversa foi tranquila?

    Desde já agradeço!

    Abs, Marcella

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Marcella,
      O projeto é meio formal sim, mas acho que não chega aos pés de outros processos de bolsa que vi por aí. Tudo escrito em inglês (até uma forma de provar que você domina a língua) e a entrevista com o consul é em inglês também. A apresentação foi um bate papo bem tranquilo, não levei nenhuma documentação ou apresentação escrita não. Expliquei a ideia, ele fez bastante perguntas, quis saber sobre meu trabalho na época. é importante você mostrar que sabe do que está falando, claro, conhecer sua área, seu curso e mostrar o que você pretende aprender e trazer de conhecimento quando voltar.
      Se tiver alguma dúvida, fique à vontade.
      Abraços,
      Chris

      Delete
  5. Olá Chris, tudo bom?
    Estou me inscrevendo para a Chevening, mas estou com dúvidas sobre as cartas de referência. Vou pedir para meu professor da pós e meu chefe, que é Juiz de Direito. Mas meu chefe não sabe ao certo o que deve escrever, pois nunca fez uma carta de indicação para cursos, apenas para aprovação em concursos. Você poderia falar um pouquinho mais sobre as cartas de referência, o que é importante ser dito, etc. ?
    Muito obrigada.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Luiza, você quer me mandar um email (chrisclima@gmail.com) e eu mando mais detalhes? Acho que ate tenho uma das cartas aqui, e posso escanear pra voce. Mas o que é importante: seus pontos fortes tanto no trabalho (disciplinada, persistente, criativa, etc - dependendo da sua área) e o que te destaca na parte acadêmica (incluindo, se for o caso, notas excelentes, dedicação e comprometimento com seu projeto) e sempre que possível, com exemplos.

      Delete
  6. Ola Cris,

    Encontrei seu artigo pesquisando sobre a Chevening: muito interessante!
    Tenho uma duvida: as partnerships que a bolsa oferece realmente aumentam as chances de obtencao da bolsa? Existem algumas partnerships que me interessam, mas nao seriam a minha primeira opcao. Porem, se as chances aumentarem significativamente pode ser que valha a pena. Tambem estou bastante determinada a conseguir e gostaria de esclarecer esse ponto. obrigada!! abs, isabela

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Isabela, taí uma pergunta que eu não sei responder. Eu nem tive essa opção, então se aumenta a chance, tive bastante sorte. Desculpe não poder ajudar mais...

      Delete
  7. Anonymous7:09 PM

    Olá Chris. Tudo bem? Eu tenho passaporte Europeu e estou querendo ir pra Londres fazer um MBA. Você saberia me dizer como é o processo para quem tem passaporte? Um noção do custo do curso e se eu posso trabalhar durante o período do curso? Meu e-mail é prigrasseschi@hotmail.com Obrigada!

    ReplyDelete
  8. Olá, Chris! Achei ótimo seu artigo com as dicas. Eu também me inscreverei no Chevening este ano, mas estou com dúvidas a respeito das cartas de referência. Você poderia me ajudar?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Manda seu email pra eu te mandar um exemplo de carta de referencia...

      Delete
    2. harleyoliveira@gmail.com

      Muito Obrigado!!

      Delete
  9. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  10. Louise11:34 PM

    Oi Chris, tudo bem? Li seu post pra clarear as ideias porque também vou aplicar pra Chevening. Tô ainda um pouco insegura quanto às cartas de referência e queria poder ter uma noção de como vc fez as suas. Se puder me enviar também, eu agradeço! Meu email é louise_maues@yahoo.com.br


    Muito obrigada!

    ReplyDelete
  11. Caroline4:26 PM

    Oi, Chris!Tudo bem?

    Muito interessante a sua página, obrigada por compartilhar seus conhecimentos e experiências sobre o assunto!
    Vi que você se disponibilizou à enviar um modelo de carta de referência para termos uma ideia do que é escrito e como....será que você poderia me enviar também, por gentileza? adv.carolinepf@gmail.com
    Vou pleitear essa bolsa pra área de business, mas estou com umas dúvidas também. Tenho cidadania europeia e confesso que fiquei um pouco intrigada com o formulário que eles pedem pra gente preencher. Pedem muitos detalhes sobre esse assunto.....você sabe dizer se o processo para quem tem dupla cidadania é diferente? Vou precisar emitir um visto pra estudante ainda assim? Eles me pareceram "preocupados" com o fato de poder ficar legalmente no país após o término do visto.....

    ReplyDelete

Uuuuh, so you decided to comment, huh? Well done!