Wednesday, February 20, 2013

Ate dar titulo aos posts virou tarefa dificil

Nao curto muito colocar a culpa do malfuncionamento do cerebro na gravidez, mas ou eh isso ou meu cerebro esta atrofiando. Dai o que eh melhor: colocar a culpa numa situacao passageira ou admitir que estou emburrecendo?

Podia jurar que responder comentarios era uma coisa simples e instintiva no Blogger, mas quem disse que consigo? No outro, do Wordpress, eh soh dar um "reply" e tchum, respondido. Maior falta de educacao ignorar comentarios, ne? Eu acho e peco desculpas.

********

Posso dividir uma coisa que me fez rir muito hoje? Talvez seja ataque de bobeira meu, um misto de cansaco, miolo mole da gravidez e riso solto, mas como eu gostei desse video.

Da soh uma olhada, o titulo eh E se os animais comessem fast food? http://www.liveleak.com/view?i=276_1361307771

Humor facil, mas bem atual.

********

Se voce eh mae, brasileira e estava no Facebook, provavelmente ja se deparou com varias campanhas contra publicidade infantil, alimentacao industrializada para criancas, etc. Alguns grupos sao tao passionais e ativos que chega a beirar o radicalismo. Talvez seja por aih mesmo, para acordar a populacao e talz.

Campanha pro-alimentacao saudavel infantil nao eh bandeira levantada soh pelas maes brasileiras nao. Ate Jamie Oliver fez muita campanha - com sucesso - na Inglaterra e no mundo. Ele criticou muito a merenda (palavra velha, vixe) nas escolas britanicas e conseguiu algumas mudancas positivas. O Governo Britanico tambem fica de olho - eh caro tratar obesidade (e todas as outras doencas causadas por vicios desnecessarios, como fumo, drogas).

Muitos criticos acham que isso eh trabalho a ser feito em casa, e que nao eh responsabilidade de ninguem mais alem das maes. Olha, ate tem muita mae joselita no mundo mesmo, mas se a crianca come na creche ou na escola, a mae faz como?

Na estacao de trem do trabalho tem muitos restaurantes fast food - a gente passa em frente ao Burger King todo santo dia - e duas lojas de conveniencia na plataforma onde pego o trem pra casa. Todo santo dia - eu disse T-O-D-O-S-A-N-T-O-D-I-A - minha filha pede batata frita. Mudou o discurso do "chips, please?", para "I want potatoes" e agora solta uns "I'm hungry, can we have dinner here?". Nao, fofa, nao pode. Vou falar, ja dei sim. Em 5 meses, talvez umas 5 vezes, quando nos duas estavamos cansadas, mal humoradas, atrasadas. Mas na maioria das vezes ela ganha um NAO, ou eh distraida com qualquer outra coisa. Eh sempre um escandalo. As vezes dura quase o caminho todo pra casa. Beleza, faz parte de criar um filho, certo? Mas eh um saco receber olhares reprovadores dos colegas de trem. Eles nao estao pensando "mulher mah, fez a crianca chorar, tadinha", eles estao pensando "cacete, mulher, nao consegue controlar sua filha? Faca ela calar a boca porque eu quero silencio".

Eh isso aih, meus camaradas, vao ter que aturar a histeria porque obesa minha filha nao vai ser nao. Pelo menos nao enquanto ela morar sob o meu teto. Cara feia pra mim eh fome.

********

Cuidados com alimentacao nao devem ser preocupacao so de quem eh mae, nao, ta? Voce, minha amiga e meu amigo, que nao tem filhos seja la porque motivo for, tem que se cuidar tambem. Os cuidados para uma vida longa, saudavel e feliz comecam na infancia, mas sao para a vida inteira. Falou aquela que esta 20kg acima do peso, nao pratica esportes nem vai a academia, come doce ate dizer chega (mas nao bebe, nao fuma e nao usa drogas hehe).

1 comment:

  1. Adorei o viedo e desde que assisti o documentário Muito Além do Peso estão come sta questão da alimentação dos pequenos na cabeça. O Joaquim só tem 8 meses mas sou linha dura, não quero ter um filho obeso, não só pela estetica mas também pelos problemas de saúde e psicológicos que ele pode vir a enfrentar. Tenho procurado transmitir habitos saudáveis, mesmo pq frequento o vigilantes do peso tem um bom tempo e já consegui mudar muita coisa, mas infelizmente esse marketing tão cruel e incisivo para crianças atrapalha demais!

    ReplyDelete

Uuuuh, so you decided to comment, huh? Well done!